COMO ENSINEI UM SENHOR DE 53 ANOS A LER E TOCAR PARTITURAS

Aprender isso:  Me tornou um tecladista profissional bem mais rápido...

Hoje vou lhe mostrar como ensinei um senhor de 53 anos a ler e tocar partituras, por que eu quero contar essa experiência que tive para você. Eu tenho recebido diversos e-mails de pessoas que não sabem partituras, e muitas delas já tocam um instrumento.
Algumas delas ficam lamentando e se sentem incapazes de conseguirem ler uma partitura, não sei se esse e o seu caso! Mas quero mostrar que qualquer um pode conseguir, basta ter força de vontade, assim como esse senhor teve.  Ele não sabia nada, não tinha nem noção de como iria começar.
Só sabia que queria aprender algo que ele gostava, mas não teve oportunidade de aprender na sua juventude. Então vamos conhecer as dificuldades que ele enfrentou e como fiz para resolvê-los.
Musico idoso

DIFICULDADES NA
LEITURA DE PARTITURAS

Seu Manuel queria aprender tocar seu teclado através de partituras, só que ele não tinha noção de como começar. Quando ele começou a ter aulas comigo, ele perguntava! Vou aprender a ler os pauzinhos?
E eu dizia pauzinhos não partituras kkk! Pra você entender, nem o nome ele sabia. Eu fui bem de vagar com ele, pois sua dificuldade era muito grande.
Quando comecei a falar sobre o pentagrama, ele compreendeu as cinco linhas, mas ficou com dúvidas nos espaços. Quando comecei a falar sobre figuras rítmicas, ai que ele não entendeu mais nada.
Depois que acabei a aula dele, para casa pensando como eu iria explicar os conteúdos das aulas de forma que ele entendesse. Pensei em diversas possibilidades, e fui testando ao longo do tempo até que uma de certo.

COMO FIZ PARA ELE
LER E TOCAR PARTITURAS

Mesmo mostrando como fazia ele não conseguia, eu deixava tudo escrito e ele não entendia. Eu explicava de duas a três vezes as mesmas coisas, mas de forma diferente e ele não entendia.
Cheguei até pensar que eu era incapaz de ensinar, mais de tanto testar eu percebi o motivo do por que ele não aprendia. Eu dava duas aulas para ele no meio de semana na parte da noite, e ele trabalhava o dia inteiro.
O cansaço e o stress do dia a dia, não deixava ele ter resultado no estudo por que sua cabeça estava tão cheia de problemas, que ele não conseguia se concentrar na aula.
Sabendo disso eu perguntei se ele tinha algum tempo disponível no final de semana, como ele disse que tinha na parte da manhã e a tarde. Eu decidi mudar as aulas apenas para um dia no final de semana, e preferi que fosse à parte da manhã. Por que assim ele teria o resto do dia para curtir a sua família e ficaria livre para fazer o que quisesse.
Só essa mudança já fez uma diferença enorme, por que ele chegava na aula com a cabeça fresca sem preocupação. As coisas começaram a fluir bem melhor, comecei a ver resultado, mas não parei só nisso.
Eu passei a grava todas as aulas em áudio e disponibilizar para ele, assim ele podia ouvir as aulas quando que ele quisesse. Dessa forma até as dúvidas que ele teve durante as aulas foram gravadas, e as respostas das dúvidas estavam ali para ele ter acesso quando se precisa caso a dúvida volta-se durante a semana.

O RESULTADO DESSA
EXPERIÊNCIA

O resultado disso foi ótimo, com um mês ele aprendeu tudo àquilo que não conseguiu durante três meses. Aquilo que não entrava na sua cabeça, finalmente estava entrando.
E essa experiência também me ensinou que todo mundo é capaz de aprender, basta querer. Mas uma coisa tem que ficar bem clara, eu só consegui esse resultado por que o seu Manuel quis realmente apreender o que eu tinha para passar pra ele.
Ele ouvia as gravações durante a semana, ele estudava por isso ele se superou. Eu tentei aplicar essa forma de ensino com outros alunos, e tive pouco resultado.
Por que isso aconteceu se deu certo com seu Manuel e alguns alunos? Simplesmente por que cada um tem a sua forma e tempo de aprendizado. Por isso que existem diversos métodos para ensinar a mesma coisa, cada um interpretando de forma diferente.

CONCLUSÃO

 

Um professor ou uma pessoa qualquer que ensina uma coisa independente do que seja, precisa procurar entender qual a melhor maneira de explicar o que ensina. Para que a pessoa que escuta, possa entender e praticar.
Espero que esse artigo tenha mostrado que você também pode superar as suas dificuldades, acredite em você e supere-se por que ler e tocar partituras é muito fácil basta querer aprender.
OBS: E quero lembrar que a pessoa na foto não é seu Manuel, como não tenho fotos dele, coloquei uma foto de um músico que achei na internet. Pois é só para ilustrar o artigo, se ele me autorizar a colocar uma foto dele eu colocarei para você conhece-lo. Forte abraço!




aprendendo teoria musical

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.