3 Dicas para tecladistas descuidado

jairoleizer-tecladista

Aprender isso:  Me tornou um tecladista profissional bem mais rápido...

 

Hoje eu quero passar uma dica que vai fazer com que você evite uma dor de cabeça futuramente, ou até evitar perder dinheiro. Se você é um tecladista ou pretende ser um dia, essa dica vai ser muito simples e valiosa pra você.

Talvez isso já tenha acontecido com você, mas se não aconteceu poderá acontecer se você não ficar atento ao que vou te dizer. Mas para você entender melhor é preciso conhecer o motivo que me levou a criar este artigo.

Como você sabe além de trabalhar como professor de música em escolas e projetos sociais, também me apresento em eventos e shows.  Mas neste último evento que participei, tive um problema que me deixou muito chateado. Vou te contar o que aconteceu que me deixo assim.

E também quero deixar 3 dicas para tecladistas, que vai ajudar a evitar alguns problemas que acontecem com frequência quando não temos o cuidado necessário. são eles;

1-Não estar preparado para tocar a qualquer momento

2- Saber tocar mais de um instrumento

3- Como evitar que a fonte do seu teclado queime

 

 

jairoleizer-dicas para tecladistas

#dicas para tecladistas – Como está preparado te ajuda musicalmente

Estava eu dando aula para uma turma de flauta doce em um projeto social que trabalho, quando um amigo e também professor de flauta em geral. Ele me perguntou se eu estava disponível numa sexta feira para acompanha-lo em uma apresentação, e eu respondi que poderia sim.

Perguntei a ele que tipo de apresentação seria, e ele me respondeu: Teclado e flauta transversal, eu iria fazer o acompanhamento para ele tocar e improvisar.

Mas estava muito em cima, só tínhamos um dia para ensaiar. Agora te faço uma pergunta; se eu não estivesse preparado você acha que eu conseguiria acompanha-lo com pouco tempo para ensaiar?

Lógico que não, pois eu não conhecia as músicas que ele iria tocar e não conseguiria acompanha-lo com apenas um dia de ensaio.

Dica: Esteja sempre preparado para tocar, pois isso pode te render uma grana extra sem menos você esperar.

Estude as cifras e os acordes para acompanhamento além de estudar harmonia, estude também as escalas para melhorar seus solos e improvisos.

Bom voltando ao que estava falando no inicio, ensaiamos as músicas no mesmo dia da apresentação, pois não tínhamos tempo para ensaios, foi tudo muito em cima da hora, mas deu tudo certo.

 

A importância de tocar mais de um instrumento musical

Como as músicas eram brasileiras eu dei a sugestão de fazer algumas com o teclado e outras com algum instrumento percussivo, aproveitei que estava com um pandeiro e toquei. Deu muito certo e ele gostou da ideia e me pediu para acompanha-lo com os dois instrumentos, o teclado e o pandeiro.

Então levei os dois instrumentos para apresentação como conforme ensaiamos, chegando lá no horário combinado. Procurei uma pomada para ligar o teclado, pois não havia nenhum funcionário do local para me informar onde eu ligaria o meu instrumento.

Olhando para as paredes do local logo avistei as tomadas, só que havia um problema. Algumas tomadas que avistei havia uma identificação que a corrente que passava ali era 220 v, quando vi logo fiquei desesperado, pois eu estava com uma fonte de 110 v.

Mas do outro lado achei que tinha visto a solução para o meu problema, duas tomadas sem identificação de voltagem. Imaginei que fosse 110 v, pois todas as tomadas de 220 v tinham identificação.

Só que, o que pensei que seria a solução passou a ser a minha dor de cabeça. Quando liguei a fonte naquela tomada o teclado não ligava, achei que ali não estava passando corrente. Então eu fui testar a segunda tomada que não tinha identificação de voltagem, também não ligou. Com isso o tempo passou e já estava na hora da apresentação, deixei o teclado de lado e fui me apresentar com o pandeiro.

Agora imagina se eu não soubesse tocar outro instrumento, eu perderia o cache, levaria peso atoa, pois o teclado não ligava e sairia de lá revoltado por não poder se apresentar.

 

 

Como evitar que a fonte do seu teclado queime

Bom logo depois que apresentação acabou eu perguntei a um funcionário do local, se toda rede de eletricidade do local era 220 v. E ele me disse que sim, até mesmo as tomadas sem identificação. Foi ai que descobri que alguma coisa havia queimado o teclado ou a fonte de alimentação.

INSCREVA-SE NO CANAL | Para ver vídeos aulas que eu não não posto aqui no site, é só se inscrever e ativar o sininho lá no canal do youtube.

 

Fonte para teclado

 

 

Quando cheguei em casa testei o teclado com outra fonte que tinha e o teclado ligou normalmente então descobri o problema, a fonte tinha queimada.

Depois dessa experiência aprendi a ter mais cuidado na hora de se apresentar com meu teclado, e vou passar aqui pra você alguns deles.

Dicas

  • Antes de sair colocando a fonte na tomada, verifique a voltagem do local.
  • Se no local não tiver ninguém que possa te informar a voltagem, seria ótimo ter um medidor de voltagem em mãos. Isso te ajudaria muito a evitar problemas maiores, sei que é muito raro um tecladista se preocupar com isso, mas pode ser uma saída para imprevistos.
  • Outra saída bem mais útil é ter uma fonte bi volte, e não se estressar com funcionário mal humorado e carregar um monte de aparelho.

 

Conclusão

Espero que essas dicas possa te ajudar a não passar pelo o que eu passei, e ter que comprar outra fonte ou até mesmo outro teclado. E eu gostaria de saber a sua opinião sobre este artigo, deixe seu comentário para que eu possa saber se estou te ajudando postando esse tipo de conteúdo.

 



aprendendo teoria musical

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.