EXERCÍCIO COM SEMIBREVE E MÍNIMA

Olá a todos leitores, vamos iniciar uma série de exercícios musicais que irá ajudar vocês a desenvolver técnicas no seu instrumento e também melhorar muito a sua leitura musical. Serão exercícios que começaram no nível básico e aos poucos chegaremos a um nível mais avançado. Claro que é preciso estudar para que você possa aprender e desenvolver cada vez mais em seus estudos. Não perca seu tempo pensando que não é preciso praticar o que está aprendendo, por isso que existem pessoas que não conseguem desenvolver o que aprenderam ao longo dos anos. Então esse estudo é para quem vai praticar o que for ensinado aqui, pra isso estarei postando toda semana um exercício até conseguirmos atingir o nível avançado.

 

EXERCÍCIOS COM SEMIBREVE E MÍNIMA

 

Iremos começar este exercício com a mão esquerda, fugindo totalmente dos padrões. Vamos começar a partir do Dó central, quem não sabe onde fica o dó central recomendo que leia sobre as claves para ficar bem informado. Usaremos a clave de sol para as duas mãos, em um compasso 4/4 . O quinto dedo (Anelar)  irá pressionar a nota Dó, os outros dedos seguirão conforme a escala, como por exemplo: 4 dedo nota (RÉ), 3 dedo nota (MI), 2 dedo nota (FÁ), 1 dedo nota (SOL), veja a figura abaixo:
partitura  claves
Agora vamos a mão direita, reparem que as notas estão escritas no mesmo lugar que a mão esquerda. Então o que fazer neste caso?
partitura E claves1

 

Observe que há algo diferente nessa partitura, o número 8 com a letra (a) do lado em cima da partitura, indica uma (oitava) e como ela está acima indica uma oitava acima, se fosse embaixo seria oitava abaixo. Os dedos ficaram assim na mão direita, no polegar dedo 1  nota (Dó) o restante seguem sucessivamente as notas, dedo 2 nota (RÉ), dedo 3 nota (MI), dedo 4 nota (Fá), dedo 5 nota (SOL).

EXERCÍCIOS COM MÍNIMA

No exercício com a mínima o dedilhado será mesmo, a única coisa que irá mudar é o tempo, ao invés de pressionarmos cada nota 4 tempos, iremos pressionar cada nota 2 tempos veja a figura abaixo:
partitura com semibreve e mínima2
O exercício será idêntico ao da semibreve, apenas com mudanças no tempo.
partitura 2

 

CONCLUSÃO

Este é o primeiro artigo da série, espero que tenha sido fácil de aprender por que essa é uma de nossas metas, levar até o leitor conteúdo para que ele possa compreender e praticar. Se você esta iniciando e sentiu dificuldade na explicação, deixe seu comentário, não só quem esta iniciando mas também todos leitores, abraços e seja mais um amante da música.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *