É POSSÍVEL SER MÚSICO SEM ESTUDAR MÚSICA

Uma pergunta que me veio a mente  nesses últimos dias e que tem feito com que eu pense e respeite ainda mais sobre os músicos autodidatas foi a seguinte:”É possível ser um excelente músico sem nunca ter estudado música?” Acompanhando os depoimentos de alguns músicos autodidata, cheguei  a uma conclusão.  Antes de prosseguirmos recomendo que leia estes artigos músico negros que se destacaram e por que você tem estudado música, para complementar esta postagem.

 

CARACTERÍSTICA DE UM AUTODIDATA

músico em show
Se você não sabe o que é  um autodidata, irei explicar. Uma pessoa autodidata é aquela que aprende as coisas sozinha,como por exemplo: Aprende a tocar um instrumento musical, aprende uma profissão, é um excelente esportista, passa a ser um grande inventor sem ter nenhuma formação e muito mais, sem ter ajuda de ninguém. É uma pessoa esforçada, atenta e curiosa, esta sempre a procura de novidades, acrescentando no seu conhecimento e desenvolvimento.

MÚSICOS AUTODIDATAS

 

Ser um músico e ainda autodidata não é pra qualquer um, com certeza é um dom que Deus concedeu aquela pessoa. Imaginem, um músico que não sabe ler partituras, não entende nada de cifras e nunca estudou música. Qual seria a sua visão em relação a este músico? Seria de um músico ruim ou um excelente músico?
Acredite! Existem músicos autodidatas extraordinários, que são até melhores que alguns músicos que estudaram  anos. Com tudo não quero dizer que músicos autodidatas são melhores que os outros. Apenas mostro que há possibilidade sim, de ser um  músico sem ter que estudar música. Quando me refiro ”a estudar música” quero falar em se ter conhecimento teórico para tal execução musical.
Dê a sua opinião em relação ao tema abordado, deixe seu comentário e seja mais um amante da música.




13 thoughts on “É POSSÍVEL SER MÚSICO SEM ESTUDAR MÚSICA

  • Obrigado pela resposta Jairo. No entanto queria só dizer para aqueles que possam ter alguma dúvida relativamente a ser músico autodidata, e que talvez pensem que o autodidata é quase como um génio, que o conhecimento do instrumento do violão, teclado etc aparece como por magia, que é só pegar no instrumento e saímos logo tocando, mas não é assim não. Mesmo sendo autodidata, é preciso estudar muito, tocar muito, estar em constante aprendizado para que de facto possamos aprender mais e mais a cada dia que passa.
    Uma vez mais agradeço pela matéria muito boa, veio tirar algumas dúvidas que tinha, pois eu sempre tentei encontrar uma resposta sobre o aprender sozinho, se era bom ou não, o porquê de nem todo mundo conseguir aprender sozinho.

  • Achei muito interessante o post. Acho que sou autodidata, pois tudo o que sei de violão aprendi sozinho, nunca tive aula, nem ninguém infelizmente que me pudesse ensinar, mas a vontade, a dedicação e a paixão pelo instrumento me fez aprender. Ainda tenho muito para aprender, mas já sei ler tablatura normalmente, só não sei ainda ler partitura no seu todo, mas já sei ler na partitura as notas básicas como Dó, Ré, Mi, Fá, Sol, Lá e Si, não é nada mas para alguém que até um mês atrás olhava para uma partitura e só via chinês acho que já é um avanço.

    • Adriano fico muito feliz em conhecer sua historio, pois também iniciei assim. Depois que comecei a me aprofundar, e ter aulas com professores para aperfeiçoar. Espero esta te ajudando em alguma coisa, com os conteúdos do site. Abração.

      • Obrigado pela resposta Jairo. No entanto queria só dizer para aqueles que possam ter alguma dúvida relativamente a ser músico autodidata, e que talvez pensem que o autodidata é quase como um génio, que o conhecimento do instrumento do violão, teclado etc aparece como por magia, que é só pegar no instrumento e saímos logo tocando, mas não é assim não. Mesmo sendo autodidata, é preciso estudar muito, tocar muito, estar em constante aprendizado para que de facto possamos aprender mais e mais a cada dia que passa.
        Uma vez mais agradeço pela matéria muito boa, veio tirar algumas dúvidas que tinha, pois eu sempre tentei encontrar uma resposta sobre o aprender sozinho, se era bom ou não, o porquê de nem todo mundo conseguir aprender sozinho.

        • Adriano, concordo com você. Mesmo que a pessoa seja autodidata, ela precisa se dedicar ao que aprende sozinho. Obrigado por esta expondo sua opinião, e também fico feliz em ajudar. Abração…

  • Oi Jairo! Adorei o seu artigo pois sou autodidata no piano e no violão mas sempre fui frustrada por não poder estudar musica ,mesmo assim trabalho cantando e tocando e depois de ler o seu artigo me senti tão estimulada que estou estudando para ler partitura clássica você foi um anjo. beijo no coração

  • Oi Jairo! adorei seu artigo pois sou autodidata no piano e no violão .Aprendi muito cedo graças a um ouvido musical muito bom que deus me deu de presente , mas sempre tive uma certa tristeza por não ter podido estudar musica de verdade mas graças ao seu artigo estou estudando para ler partitura e aprimorar meu dom grande beijo no coração você me estimulou.

  • Olá, Jairo! Pesquisei este tema (músicos autodidatas) e encontrei seu blog. Eu não estudei música, nem teoria, nem prática. Não tenho instrumento musical nem sei tocar nenhum. Comecei escrevendo poemas, aos 18 anos, e muito tempo depois, em 2002, comecei a escrever letras. Ningúem sabia desses textos. Como ninguém iria musicar as letras, tentei musicá-las. Com o tempo, cheguei a cerca de 30 músicas. As melodias, no entanto, só estão registradas em minha memória. Não tenho como transformar a idéia em som. Pois não estou no meio musical. Hoje criei uma página no Facebook entitulada Minhas Letras e Canções. Não há vídeos nem áudios. Somente as letras ou poemas que foram musicados. Talvez alguma banda de jovens se interesse por uma composição de minha autoria. Seu blog é muito bom! Parabéns! Também sou blogueiro. Tenho um blog de poesia, onde mostro meus poemas. Um abraço!

    • Claudio parabéns pelo seu talento cara, sabemos que o mundo artístico hoje em dia é muito concorrido. Mas tem espaço para todos, existe muitas bandas precisando de compositores, letristas e poetas. Uma coisa importante você esta fazendo, divulgar suas poesias e letras. Fiquei muito curioso em conhecer o seu trabalho, vou acessar sua página e entrar em contato.

  • Eu me considero autodidata pois quando eu decidi ser musico, nem mesmo sabia porque eu queria ser, mas queria, rsrsrs. Quando eu ganhei meu primeiro teclado, não tive aula, por tanto, sem experiência nenhuma. Até que um dia comecei a ouvir uma música e comecei a dedilhar o que o cantor cantava, mas sem fazer a base. e assim foi indo. Depois de algum tempo, um músico que era amigo meu (que tocava vários instrumentos, mas sabia pouco de teclado) me ensinou algumas posições, mas ele ficou me devendo um mês de aula e sumiu. Mas nesse período eu já sabia todas as notas e tons só de ouvido, e assim auxiliava a banda da igreja em que eu participo, pois os outros músicos não conseguiam pegar de ouvido. Aí, resolveram me efetivar como tecladista oficial da banda, mesmo eu sendo inexperiente no instrumento. E hoje, tudo o que eu sei (que eu ainda considero pouco, rsrs), fui aprendendo com o tempo, a fazer alguns solos, acordes, foi ouvindo músicas, lendo muito a respeito do instrumento, assistindo a videoaulas e etc. Não estou desmerecendo o amigo meu que me ensinou o básico, rsrs. Ao ler o seu post, me identifiquei e resolvi deixar meu relato aqui. Parabéns pelo site, bem legal! Abraços, Felipe.

    • Felipe desculpe a demora em responder, fico muito feliz em compartilhar a sua historia comigo e com os leitores da musicalleizer, e me identifico muito com a sua historia por que eu também comecei mais ou menos assim. Eu passei a gostar de teclado quando ia na igreja com minha mãe, e de tanto ouvi o tecladista da igreja tocando eu me apaixonei por esse instrumento. Também comecei como autodidata, pegando musicas de ouvido. Depois de tanto bate a cabeça na noitada revolvi estudar um pouco e ainda continuo estudando, agradeço de coração pelo seu comentário. Por que assim, posso saber que os conteúdos que crio esta sendo útil. E isso me inspira a escrever mais e mais conteúdos que ajude de alguma forma os músicos.

  • Eu sou musico autodidata, e concordo com a opinião de que é tudo uma questão de esforço e pratica e claro que hoje em dia dispomos de informação mais que suficiente para conseguirmos desenvolver um bom estudo com boas bases teóricas e claro que a pratica depois é desenvolvida por cada um, e o desenvolvimento é consequente do esforço de cada um.

    • Fico feliz por entender isso, Ricardo que você desenvolva a cada dia nos seus estudos. E se houver algo que eu possa te ajudar musicalmente, fique a vontade para perguntar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *